Em Marrocos e na África

MARRAQUEXE – Quando, um ano atrás, eu poderia imaginar que estaria andando de camelo no meio do deserto do Saara? A vida é imprevisível e é maravilhoso vivê-la, intensamente, imprevisívelmente. Me sinto vivendo, como diz a música “deixando a vida me levar”. Viagem em companhia, com amigos. Há coisa melhor?

O Marrocos é um universo cultural muito distante, diferente, e isso é maravilhoso. Ficamos num hostel exatamente na Praça Djeema El Fna, coração de Marraquexe. No dia que chegamos, um atentado terrorista havia explodido um café-restaurante ao lado de nosso hostel. Da sacada, dava pra ver os destroços e a perícia recolhendo as provas. Curiosidade macabra.

Quando chegamos ao hostel e ouvi, vindo do pátio central (com uma enorme palmeira de ultrapassava os quatro andares do prédio), o “chamamento”, o canto que vem da mesquita central e atinge toda a cidade por alto-falantes, chamando os mulçumanos para a hora da oração, foi uma das coisas mais lindas que já ouvi. Tão bonito quanto o ato de fé do atendente do hostel, que abandonou o nosso check-in pela metade para se ajoelhar e rezar, e só após isso retomar o trabalho.

Belo assim como o céu estrelado do deserto do Saara. O Saara, devido à conjuntura dos fatores geográficos (proximidade com linha do equador, altitude, planice, etc) é o ponto no mundo onde melhor se pode observar as estrelas, à olho nu. Tem-se a imagem da abóboda estrelar completa, como uma cúpula que nos envolvia. Estrelas no horizonte, nos quatro cantos por onde se poderia olhar.

Ah, o deserto! Em nossa trip deparamos com várias simulações de rituais antigos. Queria acreditar que esse rituais ainda são de facto preservados, mas me pergunto até que ponto são verdadeiros. Nessas situações, sempre me lembro de “Maverick” (o filme), e o índio moderno que fingia ser selvagem para ganhar dinheiro.

Mas uma coisa me impressionou. Na ida ao deserto, no camelo, parte da paisagem desolada me lembrou as cenas de filmes do Vietnam. Cruzamos com uma cabana muito pobre, com crianças à porta. Elas, ao contrário de muitas outras dessa região, não vieram até nós pedir dinheiro. Apenas pararam para nos olhar, passando. Nos olhamos mutuamente e vi a pobreza naqueles olhos. A caravana não parou e simplesmente passamos pela pobreza. Adiante, outras brincavam de futebol com uma bola. São crianças normais, ora pois?! Mas me causou certo mal estar e uma reflexão, apenas passar pela pobreza, sem me envolver com ela. Continuei em meu percurso turístico, mas elas continuarão em sua pobreza.

Tanto momentos belos e mágicos no Marrocos. Casablanca agora é moderna e um centro de negócios. O charme do Rick`s Bar, do filme de com Ingrid Bergman e Humphrey Bogart, agora foi substituído por um McDonald`s à beira-mar. A vista não deixa de ser bonita. A mesquita de Casablanca é a maior do continente africano e a terceira maior do mundo. Tirar os sapatos na entrada e caminhar pelo tapete, apenas escutando os sons e sentindo aquela sensação de meditação e paz, foi outro dos momentos mais belos e pacíficos que tive na vida.

Um dia inteiro é dedicado à compras e ao mercado central (chamado “souks”) que existe na Medina de Marraquexe. É um labirinto gigante de ruelas que não acabam mais. Incrível. Negociar, pechinchar, barganhar sempre, sempre, sempre, o preço. Pode-se encontrar de tudo. Entre a culinária típica, cérebro de carneiro. Embora não tenho gosto de nada, em que outro lugar do mundo você poderia comer cérebro de carneiro, por 1 euro, no “mercado municipal”? A viagem teve muitas emoções e histórias. Muitas.

Anúncios

Sobre Márcio Carlomagno

Mestrando em Ciência Política. Formado em Comunicação Social e em Gestão Pública. Um curioso e um palpiteiro sobre a sociedade, a política, as artes, e de tudo um pouco.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s