O que é o Gestor Público?

Ok, este texto não tem nada a ver com viagens, viajares, ou coisas análogas. Mas o pensei agora, durante minha viagem, serve? Hehe. Trate-se uma reflexão sobre meu campo de estudo.

O que é o Gestor Público?

O século XX e este inicio do XXI foi marcado, entre tantas outras coisas, pela criação de muitas novas áreas do pensamento, desde a ciência para construir bombas atômicas e agora nucleares à praga de uma pseudo-filosofia da auto-ajuda. Em meio a tanta produção, menos ou mais “cientifica”, na academia surgem novos cursos. Alguns mais enrijecidos dentro de uma estrutura formal, outros mais livres, como é próprio de novos campos de conhecimento. Nessa última categoria se insere a Gestão Pública. E eis que surge este novo campo e este curso, de certa forma tão novo, ainda existente somente em algumas universidades.

O curso de Gestão Pública não tem somente o desafio (ou oportunidade) de ser um novo campo de conhecimento, mas um desafio adicional. Um curso de Gestão Pública forma, supostamente, um Gestor Público. Contudo, como sabemos, a legitimação de uma profissão é dada por duas esferas (ou instrumentos de poder discursivo): a esfera da titulação, do reconhecimento técnico-científico do saber (esse é o campo da academia), e a esfera da prática, do saber real em si. Essas esferas são complementares e um profissional competente, em geral, necessita das duas para se legitimar. Se alguém tiver um diploma e disser “eu sei”, mas na prática não comprovar que sabe, não poderá ser bem sucedido na carreira. Se alguém souber, mas não possuir o instrumento de reconhecimento que a sociedade exige sobre esse saber, o diploma, o reconhecimento acadêmico, então também, em geral, não será bem sucedido. Um profissional competente deve unir essas duas esferas.

Apesar dessa teorização sobre as duas esferas (da prática e do saber formal) que embasam uma profissão, há alguns campos que não se fundam nelas. Alguns necessitam apenas de um saber formal, para que lhes confira uma titulação prática. Por exemplo, alguém que se forme em Sociologia, ainda que jamais exerça tal profissão, pode se arvorar o título de sociólogo. No campo da Gestão Pública se dá o oposto, ou seja, a legitimação não se dá pelo título formal, nem pela união das duas esferas, mas pela prática. Gestor Público é quem gere ou gestiona o setor público. Ou acaso desconsideraríamos os políticos que exercem mandatos executivos como autênticos gestores públicos? Creio que isso é impensável. Assim sendo, devemos refletir que, no Brasil, um de seus melhores gestores públicos (dentro dessa definição ampla) é alguém com o simples ensino fundamental incompleto (sim, estou falando do presidente Lula da Silva).

Não basta formar-se em Gestão Pública para poder se intitular um Gestor Público. Este lhe é conferido pela prática. Nesse contexto, como encarar o curso de Gestão Pública? Algum extremado ou desesperançoso viria dizer que é um curso inútil, uma vez que só a real prática lhe conferiria tal título. O curso é necessário, justamente para construir a esfera do campo formal daquilo que hoje só há a esfera prática. Quem sabe este cenário não muda em algumas décadas, não é mesmo?

Mas o campo da Gestão Pública tem uma peculiaridade. Como um novo campo da ciência, não está engessado, mas ainda sendo construído. Estamos a fazê-lo. Nisso, há “margens de manobra”. Ou seja, possibilita diversas interpretações sobre o que é este campo. Tanto é que, pegando exemplos próximos, de dentro do Brasil (sem ser preciso recorrer a exemplos de cursos análogos que existem no exterior), os cursos de Gestão Pública existentes na UFPR e na UFRGS, estados quase vizinhos, são substancialmente diferentes, que por sua vez são diferentes do mesmo curso existente na USP. Alguns focam-se mais na Administração, acreditando ser este o campo da Gestão Pública, outros focam-se mais na Ciência Política, acreditando ser este o campo da Gestão Pública. Nenhum dos dois (ou três, ou quantos forem) está certo nem errado, pois é um curso que ainda não formou sua base epistemológica. Ainda, mas não duvidem que isto ocorrerá.

E é nisso que entramos, acadêmicos de Gestão Pública. Na formação da base de saber do que será, daqui a 50 anos, o curso de Gestão Pública, não somente na esfera de nossa universidade mas como base conceitual da área, quando já estiver regulamentado e engessado. Permitam-me recorrer a exemplo do que venho estudando, a história do campo das Relações Internacionais. Surgida nos anos 20, no período pós-guerra, passou por algo análogo ao que ocorre hoje com Gestão Pública. Oscilou entre o campo da ciência política, da história, do direito, até formar uma base própria que constituiu o que hoje é seu campo. Assim ocorrerá com a Gestão Pública, que, com o tempo, formará seu campo.

Relações de concorrência de pensamento como esta (administração x ciência política) são decididas pela imposição de sua agenda (teoria da agenda setting), ou, falando de outro modo, a transformação de seu discurso em verdade (Foucault). O que quero dizer com isso? Que o segmento que interpreta a Gestão Pública como administração está, pelo menos nesse momento, à frente na luta para construir esse campo como tal. É assim que o senso comum e mesmo muitos da área interpretam e assumem a Gestão Pública, como administração. Tal campo, como sabemos, está associado à uma idéia neoliberal do tecnicismo em detrimento, ou negação, da política na administração. Eu, particularmente, e por minha formação, estou no campo dos que interpretam a Gestão Pública como no campo da ciência política. Não que aspectos técnicos não sejam importantes, mas eles estão abaixo dos aspectos realmente estruturantes, que são os políticos. Cabe, portanto, a nós, acadêmicos e pensadores dessa área, construir e fazer valer esse discurso.

E então finalmente chego à reflexão que deu origem à idéia para esse texto. O que sou eu, ou cada um de nós, formado em Gestão Pública, se não posso dizer-me Gestor Público, título este dado pela prática? Dependerá de sua formação e sua interpretação. Alguém que tenha a gestão pública como administração poderá se arvorar um administrador. Este não sou eu, embora tenha conhecimentos da área. Só percebi meu próprio título por meio da enunciação de um amigo, Jhonatan (ou Milhouse, para alguns), que me anuncia e me chama como “cientista político”. Aí está, enfim percebi o que sou. Mudei meu “status” no twitter. Não me chamaria gestor público, pois não o sou (ainda, pois poderei vir a sê-lo). Cientista político. Esta é minha formação, na prática, o que estudo. Isto é o que sou, em esfera de formação. (ressalve-se que o conceito de “ser” não se limita a isso, e, ao contrário, é muito mais amplo). Cientista político. Bonito, não?

Anúncios

Sobre Márcio Carlomagno

Mestrando em Ciência Política. Formado em Comunicação Social e em Gestão Pública. Um curioso e um palpiteiro sobre a sociedade, a política, as artes, e de tudo um pouco.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

5 respostas para O que é o Gestor Público?

  1. Terezinha Marreiro de Sales disse:

    sou estudante de pedagogia e estou pensando em mudar de curso e pensei em gestão publica , mas já li vaios artigos e ainda continua um pouco estrenho pois envolverá muita politica será que estari fazendo a coisa certa

  2. Evaldo disse:

    Gestor Publico , e Ciência P olitica, são carreiras paralelas.

  3. Anônimo disse:

    o que e ser um gestor publico

  4. O curso de Tecnologia em gestão Pública surgiu de uma demanda, limitando-se a princípio na qualificação dos serviços públicos, criando um profissional com desenvoltura e conhecimentos para implantar e desenvolver conceitos da administração pública gerencial.

  5. MIGUEL ARCANJO MAIA disse:

    GOSTEI MUITO SOBRE O ASSUNTO ,TENHO O CURSO DE GESTÃO PUBLICA E FIQUEI LIGADO NO ASSUNTO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s